Oportunismo X Visão de longo prazo

0
18

Vamos aos fatos. Levantamento feito pela CBIC Câmara Brasileira da Indústria da Construção, em 25 estados da Federação e envolvendo 462 empresas de diferentes portes, indicou que durante o período da Pandemia (março a julho/2020), diversos materiais de construção acusaram aumentos significativos em seus preços.

O destaque ficou por conta do cimento e do aço (quase a totalidade das empresas pesquisadas acusou aumentos que chegam a mais de 10%), além do concreto, dos blocos cerâmicos e cabos elétricos.

Seguramente tais aumentos se apoiaram no incremento do consumo de varejo, os chamados “formiguinhas”, fruto dos auxílios emergenciais concedidos pelo governo em parcelas de R$ 600,00 que vêm sendo aplicadas em pequenas reformas e reparos nas residências.

Mas qual a sustentação dessa demanda quando se esgotarem essas parcelas?

Certamente não será das obras públicas, com um déficit de quase R$ 800 bilhões este ano e nem dos leilões de concessões, que só terão resultados efetivos no mercado, em 2022.

Também no segmento imobiliário, não há perspectivas de arranque em novos lançamentos que sustente tamanha demanda projetada pelos fabricantes de materiais.

Com todos os setores da economia amargando situações inéditas de retração ou até mesmo de sobrevivência, a estratégia correta não seria a de garantir a continuidade do maior número possível de obras, buscando uma retomada para a qual o setor da Construção certamente será a peça-chave?
O que virá substituir as parcelas de auxílio emergencial do governo, tem nome: emprego garantido.

Colocar em xeque tais empregos em razão de aumento esporádico da demanda, também tem nome: oportunismo.

Não valem aqui os argumentos de que “diminuímos a produção” ou “estamos recompondo margens do passado”. A hora não é para isso. O país se une para a travessia dessa crise enorme.

Esperamos sinceramente que prevaleça nos fabricantes de materiais, uma visão de longo prazo, pois caso contrário estarão sufocando seus maiores parceiros: os construtores.

Carlos Eduardo Lima Jorge
Presidente

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.