Nome da construção civil é chamado por Doria para pasta da Habitação

0
465

São Paulo, 24/10/2016 –  Prefeito eleito de SP, João Doria (PSDB) convidou o empresário do ramo imobiliário Claudio Bernardes para comandar a Secretaria Municipal de Habitação. Ele ainda não informou se assumirá o posto na gestão, que promete ser mais “rigorosa” com movimentos de moradia, segundo matéria publicada no jornal A Folha de S. Paulo.

Bernardes foi presidente do Secovi-SP, sindicato do mercado imobiliário, entre 2012 e 2015 e hoje é presidente do conselho consultivo da entidade. À frente da incorporadora Ingaí e colunista da Folha, o empresário defende propostas como locação acessível e melhorias em favelas. Segundo a Folha, Doria afirmou que não terá “a condescendência que houve” com grupos como o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), cujo líder, Guilherme Boulos, tem bom trânsito na gestão Fernando Haddad (PT).

O tucano prometeu ainda tirar moradores de áreas de mananciais, especialmente nos entornos das represas Billings e Guarapiranga, na zona sul, ocupadas irregularmente em número crescente. Como contrapartida, ele afirmou que ampliará unidades de habitação popular e aderirá ao programa do governo estadual Casa Paulista, que prevê, entre outras iniciativas, PPPs (parcerias público-privadas) na área.

Outro nome apontado como provável no alto escalão de Doria é o de Julio Serson, amigo do prefeito eleito e dono da rede de hotéis Vila Rica. Ele deve assumir a Secretaria de Relações Internacionais. O tucano disse a auxiliares que quer projetar internacionalmente a cidade e acelerar a captação de investimento estrangeiro, além de estreitar a relação com outros entes federativos nacionais.

Se confirmados Bernardes e Serson, Doria apresentará uma equipe de secretários egressos do mercado, conforme anunciou ser a sua intenção.

De acordo com o jornal, atual secretária da Fazenda de Goiás, Ana Carla Abrão é tida como certa para a pasta de Finanças. Já o tucano Jorge Damião, diretor de relações institucionais da TV Cultura, deve assumir a Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação, como informou a coluna “Painel”, da Folha, na sexta (21).

Os últimos estudos da equipe de Doria mostram a redução do número de secretarias das atuais 27 para 22. Ao longo da campanha, Doria prometeu extinguir sete pastas.

Segundo apuração da Folha, Vereadores eleitos já fazem suas movimentações para emplacar aliados. Eleito com apoio da Assembleia de Deus, João Jorge

(PSDB) tem recolhido cartas de recomendação de comerciantes e líderes locais para que um diretor de centro espírita assuma a estrutura do que hoje é a subprefeitura de Aricanduva, Formosa e Carrão, na zona leste da cidade.

Para um auxiliar, Doria não abrirá mão do controle nem mesmo nos detalhes.

“Ele vai, no bom sentido, atropelar. Ligar para o segundo e terceiro escalão com cobranças”, previu. Seu vice, Bruno Covas, assumirá a Secretaria de Coordenação das Subprefeituras.

David Abreu – david.abreu@goassociados.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.