Economia. Sequência de recuperação iniciada dependente do cenário eleitoral de 2018

0
400

POR JARBAS DE HOLANDA

O Valor, de hoje, destaca entrevista de Cláudio Frischtak, da Inter.B Consultoria, apostando que as áreas de energia e telecomunicações propiciarão uma retomada de investimentos na infraestrutura em torno de 7,9% (na comparação com o nível baixíssimo deles este ano). Os destinados aos modais de transporte (rodovias e ferrovias) e a saneamento não se beneficiariam da retomada em face de problemas nas concessões desses modais e por serem muito dependentes de financiamento estatal, que continuará muito restringido. Frischtak afirma que tal recuperação será um dos dividendos do expressivo crescimento nos últimos meses das importações de máquinas e equipamentos.

Dois outros analistas ouvidos pelo Valor – Carlos Kawall, do banco Safra, e Jankiel Santos, do grupo Haitong – condicionam um salto dos investimentos na infraestrutura e demais áreas da economia às perspectivas ao longo do primeiro semestre de 2018 da próxima disputa presidencial. O avanço dos investimentos e uma expansão do PIB entre 3% e 4% vão depender da configuração concreta da competitividade e de possível vitória de candidato comprometido com uma agenda reformista. O que não ocorrerá com a persistência do risco de sucesso de candidaturas populistas, como as que lideram até agora as pesquisas. “Se melhoras estruturais não continuarem, os empresários vão se retrair no ano que vem”, segundo Jankiel Santos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.