Construção civil demite 501 mil, diz IBGE

0
713

São Paulo, 29/11/2016 – O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Continua (Pnad Contínua) de outubro, que aponta uma perda de 501 mil postos de trabalho na construção civil no trimestre encerrado em outubro ante o mesmo período no ano anterior.

A Indústria geral cortou 1,157 milhão de trabalhadores no período de um ano, o que representa um recuo de 9,1%. O Black Friday não impediu o  comércio de demitir 454 mil empregados.

Outros setores que cortaram vagas foram agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (-478 mil empregados), informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (-585 mil ocupados) e serviços domésticos (-4 mil empregados).

Segundo o IBGE, a taxa de desemprego permaneceu estável em 11,8% no trimestre encerrado em outubro. No entanto a população ocupada manteve a trajetória de aceleração do ritmo de queda na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, de 2,6%. Tal número é o maior desde o início da série em 2012.

A GO Associados projeta que a taxa de desemprego média deste ano seja de 11,4%, o que significa uma alta de 2,8 pp em relação a taxa de 8,5% apresentada no ano passado. Para 2017, a taxa média deve ser de 13,0% e na série com ajuste sazonal; a taxa de desemprego deve continuar subindo até o terceiro trimestre do próximo ano, quando deverá atingir o pico de 13,3%.

David Abreu – david.abreu@goassociados.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.